O Brasil no topo do mundo

PALAVRA DO AUTOR

O Brasil no topo do mundo, este livro é o testemunho do meu amor pela montanha e pela fotografia.

É difícil descrever a minha emoção, sofrimento ou felicidade. Todas as palavras não bastariam para resumir o que meus olhos viram, nem todo o esforço que fiz para escalar cada uma das montanhas. Neste livro, o meu sentimento está em forma de fotografia.

Tente imaginar o frio, o vento e o cansaço, que simplesmente eu ignorava, por estar encantado pela beleza da paisagem e pela satisfação em poder registrar o que eu estava sentindo. Em cada fotografia imagine-se entre as montanhas e o quanto cada um dos momentos eternizados foi grandioso, inspirador, gratificante.

Desde fevereiro de 1988, quando escalei o Aconcágua (6.959m), levei com orgulho a Bandeira do Brasil ao topo de mais de 150 das maiores montanhas do mundo, e agora apresento nas páginas deste livro essa longa história, através das fotografias que fiz com tanta dedicação.

Entre tantas montanhas descobri o valor da verdadeira amizade, a maravilha da natureza selvagem, a humildade do povo que habita em suas encostas, a nossa insignificância diante de Sua majestosa grandeza!

Agradeço a Deus por ter me dado o entusiasmo necessário para superar tantos desafios, por ter me transformado em um verdadeiro peregrino das montanhas, por ter me dado coragem para ter Fé e buscar incansavelmente as alturas do Everest do meu próprio ser.

Agradeço também a você, que de uma forma ou de outra, que há pouco tempo, ou desde 1988, esteve torcendo para que tudo desse certo, em cada uma das dezenas de expedições que já realizei.

Vamos continuar, juntos, colocando o Brasil no Topo do Mundo!

Waldemar Niclevicz

Quando conheci o Waldemar, eu era Ministro dos Esportes e ele, um jovem montanhista que queria colocar a bandeira brasileira no topo do Mundo. O Brasil nunca tinha chegado ao Monte Everest e, para mim, foi um enorme prazer incentivá-lo a conseguir essa importante vitória para nosso país.

Um atleta de alto nível tem uma relação direta com os lugares onde pratica seu esporte. Na minha vida profissional, conheci centenas de estádios espalhados pelo mundo. Joguei em muitos países, sempre honrando o nome do Brasil perante plateias de milhares de pessoas.

Os estádios do Waldemar são as montanhas e os caminhos que ele faz para chegar até elas. E para isto é preciso viajar para lugares distantes e de difícil acesso, espalhados pelo planeta. Diferente do futebol, é impossível para os fãs do montanhismo, ir ver de perto o ambiente onde o atleta exercita a sua arte. Alguém tem que trazer isso ao público. E o Waldemar também é um bom fotógrafo.

Neste livro, você poderá curtir paisagens lindas, que pouca gente conhece. É ali que atletas como o Waldemar sentem a alegria do gol. Você poderá viajar com ele até elas.

Boa viagem e ótimas escaladas.

PELÉ
Edson Arantes do Nascimento

O Brasil no topo do mundo
O Brasil no topo do mundo

Apesar de tudo, temos que seguir em frente!

Geralmente sinto uma grande sensação de realização ao final do ano, lembrando dos desafios superados, das amizades desfrutadas, dos projetos realizados, mas em 2020 não foi assim!

Foi um ano com uma atenção constante no desenrolar da pandemia, com a expectativa de que ainda daria tempo de realizar pelo menos parte dos meus sonhos. Duro é perceber que não foi possível!

Antes de uma crista escarpada, no meio de uma grande tempestade, na dúvida para qual direção estou indo, sempre tenho a esperança de vislumbrar um novo horizonte, da natureza voltar a me brindar com dias calmos e ensolarados, e rogo a Deus paciência e sabedoria para tomar as decisões certas.

De repente, o ambiente se torna favorável, e passo a sentir a convicção de estar prestes a superar mais um grande desafio! Não é um passe de mágica, é Fé!

Quantos ensinamentos podemos tirar deste momento obscuro da nossa existência! Temos que respeitar a natureza, aceitar nossas limitações, ter consciência que dependemos uns dos outros, que somos frágeis, que apenas unidos e com humildade vamos conseguir superar obstáculos grandiosos.

Lembro que em março de 2020 eu estava chocado com as 36 mil mortes provocadas pelo Covid na Itália, onde tenho queridos amigos. Na época, no Brasil tínhamos 5 mil mortes. No início de 2021 a Itália chegou a 70 mil mortes, e no Brasil estávamos com 200 mil! Em março de 2021 a Itália já havia ultrapassado 100 mil, e o Brasil já passou de 600 mil mortes!

Impossível estar alheio a tanto sofrimento, insensível a tantas vidas perdidas!

Apesar de tudo, temos que seguir em frente, afinal, a persistência é o caminho do êxito! Não podemos desistir de realizar os nossos sonhos!

Durante a escalada da vida encontramos desafios e precisamos fazer escolhas e tomar decisões para alcançar nossos objetivos. A garantia do êxito está dentro de nós, na busca de Deus com o coração, força e entendimento.

Que logo eu possa colocar novamente o meu carro na estrada, rumo às lindas montanhas dos Alpes, com meus queridos companheiros de escalada, contando com a sua torcida, para ver tremulando lá no alto nossa querida bandeira verde-amarela!

Que não falte persistência e determinação na realização dos seus sonhos!

Que seu caminho seja guiado e iluminado por Deus!

Nas fotos, momentos marcantes do projeto Quatro Mil dos Alpes, não deixe de ver os vídeos que resumem as escaladas que já fizemos:
– filme de 2018: https://youtu.be/BgRS8qZNpZo
– filme de 2019: https://youtu.be/SMiDb1_7gIw

Namastê!

Waldemar Niclevicz

Deixe Um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *