Ao chegar no Parque Nacional de Itatiaia – RJ – (PNI) no dia 09 de Setembro/2019, a primeira vista que temos é a grandiosidade de belezas naturais, você vê aquela imensidão de atrativos e já quer colocar a mochila nas costas e ir desbravar.

Mas para fazer isso é necessário você agendar previamente um guia credenciado ao parque, ou ir com um guia experiente que atenda os requisitos do Parque Nacional de Itatiaia/RJ – (PNI).

Estávamos em um grupo já fechado de aproximadamente 8 (oito) pessoas e com guia especializado, este conhecido como Clunc, proprietário de uma das melhores empresas de Turismo de Aventura da região sul do Brasil, a Sol de Indiada.

Depois de realizar todos os trâmites sobre a hospedagem no parque, começamos a caminhada até o Morro do Couto considerado o 8º cume mais alto do Brasil, com 2.680 metros de altitude.

Parque Nacional de Itatiaia
Parque Nacional de Itatiaia
Parque Nacional de Itatiaia

De sua base até o cume, passamos por inúmeras pedras gigantescas, até chegar ao topo, não é necessário o uso de cordas ou equipamentos de uso vertical. No topo, podemos visualizar boa parte da Serra da Mantiqueira e a imponente Serra Fina, uma travessia que realizamos no dia 02 a 05 de Setembro de 2019.

Depois de alguns minutos de contemplação e descanso, começamos a caminhada até o Abrigo Rebouças, onde ali ficaríamos hospedados por 04 (quatro) dias.

Parque Nacional de Itatiaia

Com sua construção já concluída na primeira metade dos anos 50 do século passado, na gestão de Wanderbilt Duarte de Barros, o Abrigo Rebouças é atualmente o mais alto do Brasil (altitude de 2350 metros), sendo um típico abrigo de montanha.

Batizado como Rebouças desde a sua inauguração, homenageia o engenheiro civil, botânico e geólogo André Pinto Rebouças (1838-1898), pioneiro em vários temas, destacando-se como um combativo abolicionista e, à sua época, um dos maiores incentivadores para a criação de parques nacionais.

O Abrigo está localizado em meio ao Parque Nacional do Itatiaia, mais precisamente na Parte Alta do parque, estar ali em meio a natureza intacta e preservada é algo incrível, deste ponto é possível avistar o grandioso Pico das Agulhas Negras com 2.790 metros de altitude. 

Parque Nacional de Itatiaia

Na Terça feira, dia 10 de Setembro o dia amanheceu ensolarado, não havia nenhuma nuvem sequer no céu, o dia estava perfeito para encararmos os desafios de uma trilha até a base do Maciço Prateleiras e uma “escalaminhada” até o cume, considerado o 23º pico mais alto do Brasil, com 2.548 metros de altitude.

Parque Nacional de Itatiaia
Parque Nacional de Itatiaia
Parque Nacional de Itatiaia
Parque Nacional de Itatiaia
Parque Nacional de Itatiaia

Na Quarta Feira dia 11 de Setembro, amanheceu novamente perfeito o clima, não estava calor e nem frio, o céu estava azul, neste dia subimos o Pico das Agulhas Negras, distante aproximadamente 3,5 km do Abrigo Rebouças, a caminhada começou por volta de 8:00 horas da manhã, a primeira parte desse trajeto é composta por uma caminhada leve, sem obstáculos, passamos por uma linda “pinguela” (ponte pênsil).

Parque Nacional de Itatiaia
Parque Nacional de Itatiaia
Parque Nacional de Itatiaia

Depois de mais ou menos 1 h de caminhada começamos a subir as rampas de granito do Agulhas Negras, conforme íamos subindo, precisávamos de mais cuidado e atenção, em alguns pontos era necessário usar equipamentos de segurança vertical, em algumas partes chegamos a sentir vertigem, mas com bastante cuidado e ajuda dos profissionais da Sol de Indiada, conseguimos ultrapassar os desafios, aos poucos fomos progredindo até chegar no cume Cruzeiro.

Parque Nacional de Itatiaia
Parque Nacional de Itatiaia

Vale mencionar que o Agulhas Negras possui apenas 1 cume e mais 17 outros sub-cumes, nós optamos por fazer o sub-cume Cruzeiro primeiramente e depois fazer uso de técnicas verticais  até cume Açu, este é o local onde se encontra o livro cume, sendo o ponto mais alto do Agulhas Negras.

Parque Nacional de Itatiaia
Parque Nacional de Itatiaia
Técnicas verticais do cume Cruzeiro ao Açu
Cume Açu - Parque Nacional de Itatiaia
Esquerda – Pico Cruzeiro / Direita – Pico Açu com 2.790 metros

Chegar ao cume Açu com 2.790 metros é recompensador, do alto temos uma vista de 360°, podendo ver o Maciço Prateleiras, Morro do Couto, Pedra do Sino (Itatiaia), Pedra do Altar, o Abrigo Rebouças e as cidades aos arredores.

Prateleiras - Parque Nacional de Itatiaia

A descida foi tranquila, sempre com muita atenção e cuidado nos locais expostos, sendo necessário usar equipamentos de vertical, ao chegar na trilha novamente, partimos então para a Asa de Hermes, um monumento localizado na parte esquerda do Agulhas Negras, a cerca de 2.548 metros de altitude, no caminho até o cume passamos por pedras gigantescas, paredes íngremes e vertiginosas.

Asa de Hermes - Parque Nacional de Itatiaia

Depois de algumas horas assinamos o livro cume do monumento da Asa de Hermes que fica em sua base, a vista desse ponto é muito legal, pois conseguimos ver as enormes paredes verticais do Agulhas Negras por um outro ângulo e também a Pedra do Altar e boa parte do Circuito dos Cinco Lagos, atrativos estes que compõem a parte alta do Parque Nacional Itatiaia – PNI.

Ainda na Asa de Hermes, os mais aventureiros do grupo, escalaram até o cume da Asa de Hermes e fizeram um rapel, podendo ser considerado um dos rapeis mais altos do país.

Asa de Hermes - Parque Nacional de Itatiaia
Asa de Hermes - Parque Nacional de Itatiaia

A volta foi tranquila até o Abrigo Rebouças, chegamos próximos ao entardecer.

Na Quinta feira dia 12 de Setembro, tiramos o dia de folga para organizar equipamentos e descansar um pouco, pois no dia 13 (sexta feira) faria a Travessia Ruy Braga com 25 km aproximadamente, conhecida como a estrada federal mais alta do Brasil, para um melhor aproveitamento da travessia, faríamos o percurso em 2 dias, pernoitando no Abrigo Água Branca.

Travessia Ruy Braga

Sexta Feira dia 13 de Setembro, o dia amanheceu com céu azul e algumas nuvens, mas nada a se preocupar, acordamos cedo, arrumamos todos os equipamentos, tomamos um café da manhã reforçado e começamos a travessia.

O trajeto da Ruy Braga é cercada de belas paisagens conforme caminhávamos, fomos nos despedindo da parte alta do Parque Nacional Itatiaia e aos poucos nos familiarizando com a vegetação úmida da parte baixa do parque.

Travessia Ruy Braga - Parque Nacional de Itatiaia

É muito legal caminhar em uma trilha olhando no horizonte a mudança de vegetação, ao olharmos para cima, víamos os campos de altitude e para baixo a vegetação verde da mata atlântica.

Em alguns pontos da travessia, avistamos um “mar de nuvens”, lembrando muito a região dos cânions do sul do Brasil, lá por volta das 14:30 horas da tarde chegamos ao Abrigo Água Branca. O local antigamente servia apenas como abrigo para pesquisadores, no entanto hoje em dia o abrigo pode ser usado por todos os visitantes que fazem a travessia Ruy Braga com as devidas autorizações do ICMBio.

Travessia Ruy Braga - Parque Nacional de Itatiaia
Travessia Ruy Braga - Parque Nacional de Itatiaia

O abrigo fica em um espigão (crista de serra), em dias ensolarados é possível ver o sol nascendo e o entardecer. Nós no entanto, não tivemos essa sorte, pois havia uma densa neblina que pairava no ar.

No sábado dia 14 de Setembro, saímos cedo do abrigo em direção a Sede do Parque Nacional do Itatiaia, localizada na parte baixa junto ao Município de Itatiaia/RJ. Chegamos por volta de 12:00 horas na Sede, lá conseguimos conhecer ainda a Cachoeira do Maromba, uma pequena queda com águas cristalinas, ótimo lugar para desfrutar dos dias de calor.

Cachoeira do Maromba - Parque Nacional de Itatiaia

Porque você precisa conhecer o Parque Nacional Itatiaia/RJ – (PNI)

O Parque Nacional Itatiaia/RJ – (PNI) é um dos melhores do Brasil para se praticar atividades ao ar livre como: trekking, escalada, caminhadas de um dia e outras.

É um lugar perfeito para quem busca relaxar, fotografar a natureza,desafiar-se ou apenas curtir um dia em dos lugares mais exuberantes desse Brasil.

Parque Nacional de Itatiaia
Parque Nacional de Itatiaia
Parque Nacional de Itatiaia

O local conta com infraestrutura básica, com refúgios de montanha incríveis, banheiros com chuveiros (frio), local específico para camping e tudo que um aventureiro necessita.

A lembrando, dentro do Parque Nacional Itatiaia/RJ – (PNI) não existe energia elétrica, então caso queira tomar um banho quente, você precisará esquentar a água  em seu fogareiro de camping.

2 Comentários de

  1. Lucas Ferreira 06/04/2020 no 20:49

    Ótimo relato!! Estava presente nesta aventura e cada palavra descrita acima me fez voltar no tempo e reviver cada instante neste lugar incrível! Bons dias vividos no PNI! Parabéns pelo trabalho! 👏🏼

    Responder
    1. Luis H. Fritsch 06/04/2020 no 20:55

      Valeu Lucas, é bom a gente reviver as experiencias boas que tivemos!

      Responder

Deixe Um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *