Sem dúvida alguma, pegar a estrada é uma das coisas que mais gosto de fazer. Dessa vez a road trip foi com destino internacional, arrumamos nossas malas para curtir um pedacinho do litoral uruguaio. Road Trip Uruguai.

Tendo em vista que iríamos cruzar a fronteira, é sempre muito importante pesquisar quais os documentos necessários para entrar no país de destino. Em tempos de pandemia, alguns documentos extras podem ser solicitados, muito importante verificar todos os requisitos para evitar contratempos e frustrações na alfândega.

O site Melhores Destinos tem uma lista atualizada com as informações dos países abertos para entrada de brasileiros e os requisitos para entrada, para qualquer viagem internacional, vale consultar.

Normalmente, para entrar no Uruguai é necessário levar alguns documentos, em nossa trip, fomos preparados com:

Documento de identificação – atenção pois são aceitos apenas a identidade ou passaporte, CNH ou identificação profissional (como OAB) não são reconhecidos como documento de identificação no exterior.

Carta verde – se você estiver de carro, é um seguro, deve ser emitido para o período de permanência/circulação no país

Veículo em nome de pessoa jurídica – deverá ser feita uma procuração autorizando quem está dirigindo a conduzir o veículo em determinado país, mesmo que você seja sócio da empresa proprietária e apresente o contrato social, eles exigem a procuração/autorização (experiência própria).

Em virtude do COVID, precisamos também:

  • Teste PCR negativo
  • Seguro viagem com cobertura COVID – e aqui vem a importância de consultar profissionais quando se vai emitir certos documentos, eu, por mim, iria emitir um seguro viagem comum, mas pedi a cotação para uma amiga querida que tem uma agência de viagens, a Enova, e ela é que pesquisou e verificou que precisava de cobertura COVID, cotou pra mim e emitimos com ela a um preço muito em conta. 
  • Comprovante de vacinação
  • Formulário de entrada no país, a ser preenchido antes da viagem (gera um QR code)

Dessa vez nossas hospedagens foram todas pelo Airbnb, lindas Tiny houses. E os lugares que ficamos serviram de bases para que fizéssemos outros passeios.

Road Trip Uruguai em PUNTA DEL DIABLO E PARQUE NACIONAL SANTA TEREZA

Nossa primeira parada foi em Punta Del Diablo, um pequeno vilarejo de pescadores, extremamente roots, repleto de Tiny Houses por todos os lados. O centrinho é bastante movimentado, repleto de pequenos bares e restaurantes, e várias peixarias. A paisagem da praia é linda, com pedras, banhistas e pequenos barcos pesqueiros dividindo a faixa de areia.

Aproveitamos a estada em Punta Del Diablo para visitar o Parque Nacional de Santa Tereza, uma área de preservação ambiental e de patrimônio histórico com mais de 3 mil hectares, que é cuidada pelo exército uruguaio e possui Jardim Botânico, Loja de Artesanato, área imensa de camping, 12 km de praias, mercados, banheiros coletivos, cabanas, piscina natural…

O Parque também abriga o Forte de Santa Tereza, uma construção datada de 1762 e repleta de história. Conta com prédios originais restaurados, que abrigam arquivos históricos retratando a realidade da época e trazendo inúmeras informações e curiosidades.

Road Trip Uruguai em LA PALOMA, PUNTA BALLENA E PUNTA DEL ESTE

Nossa segunda base foi La Paloma, o local que escolhemos para passar a virada do ano, o meio do caminho e também o meio termo entre a paz de Punta del Diablo e a badalação de Punta del Este.

Logo no primeiro dia, quando chegamos, fomos dar uma volta no Farol de La Paloma e, mesmo com um vento super forte, subimos até o topo do farol, um bom teste cardiovascular, mas que rendeu belíssimos registros, da parte interna e externa também.

No segundo dia optamos por descer um pouco mais ao sul, ir até Punta Ballena e subir conhecendo os principais pontos turísticos.

Punta Ballena é uma península super simpática banhada pelo Rio da Prata, e sua encosta é coroada pela famosa construção branca imponente Casapueblo. Casapueblo é uma edificação cheia de história construída pelo artista plástico Carlos Páez Vilaró e que hoje abriga um museu, restaurante e hotel. 

A parada seguinte foi Punta Del Este, que particularmente me surpreendeu. A orla é muito bonita, cidade super limpa, mar lindo (mas gelado). A área do porto também é super charmosa e tem diversas opções de gastronomia, desde bares até restaurantes mais sofisticados.

Claro que visitamos o famoso monumento da cidade, inaugurado em 1982, “La Mano” (A mão, também conhecido como Monumento ao Afogados, obra do artista Mario Irarrázabal, idealizada durante um Encontro Anual Internacional de Escultura Moderna ao Ar Livre, e hoje é símbolo da cidade, e parada obrigatória.

O caminho de volta à La Paloma foi marcado por duas pontes diferentonas. A primeira faz a divisa entre Punta Del Este e La Barra e é a Ponte Leonel Vieira, mas também muito conhecida como Ponte Ondulada, em um curto espaço de 150 metros tem uns 3 sobe desces, que fazem a passagem por alí ficar, no mínimo, engraçada. 

Mais adiante, a ponte sobre a Laguna Garzon tem um formato circular, bastante peculiar, ela liga os departamentos de Rocha e Maldonado. Como era um dia de bastante vento, o local estava repleto de praticantes de kitesurf.

Pra fechar com chave de ouro esse dia de viagem, chegamos na Laguna Rocha a tempo de presenciar um pôr do sol lindo, no canal em que a Lagoa encontra o mar, uma área de proteção ambiental (desde 1977) com trilhas, observatório de aves e uma paisagem linda proporcionada pela natureza preservada.

Nos outros dias hospedados em La Paloma aproveitamos para conhecer algumas das diversas opções de restaurantes do centrinho, incluindo um “Refúgio Patagônia”, que além de servir as cervejas maravilhosas Patagônia, tem um ambiente muito bacana e comidinhas maravilhosas. Curtimos também a praia, que é dotada de um mar lindo, com cores surpreendentes, mas águas geladas, que não permitem a permanência por muito tempo, quando entrávamos, por alguns minutos, já parecia que as pernas estavam congelando.

OCEANÍA DEL POLÔNIO E CABO POLÔNIO

A última parada da roadtrip pelo litoral Uruguaio não poderia ter sido melhor. Nossa estada foi no @ramarefugio, em Oceanía Del Polonio. O vilarejo é um verdadeiro paraíso, afastado da civilização, sem comércio, sem barulho, sem mercados ou restaurantes.

Por ser uma área tão remota, e não haver luzes como se tem nas cidades, é um lugar incrível para observar o céu. Tivemos a sorte de estar lá em noites de céu limpo e fomos presenteados com uma super estrela cadente, daquelas que corta o céu e deixa um rastro, o espetáculo astronômico mais lindo que já vi. 

Em virtude da escuridão, e também de fatores naturais, é um local de observação do fenômeno da bioluminescência, que acontece no mar, por conta da interação e reação química entre alguns organismos vivos. Infelizmente não conseguimos ver esse fenômeno durante nossa estada por lá.

Esta parada foi estratégica também para que pudéssemos visitar o Parque Nacional Cabo Polônio. Para ter acesso ao vilarejo é necessário deixar o carro no estacionamento do parque e pegar uma jardineira (ônibus), para se deslocar através de dunas e estradas arenosas até a costa. Esse deslocamento por si só já é parte memorável da aventura.

A vila é extremamente simpática, repleta de pequenas casinhas, distantes umas das outras, todas elas com uma vista privilegiada do mar. Tem uma área onde se encontram os restaurantes e algumas vendas de artesanatos e produtos locais. 

Além do Farol, com uma vista 360º incrível, o grande atrativo são os mamíferos marinhos. O local é uma espécie de santuário de lobos e leões marinhos, eles nadam e descansam nas rochas perto dos turistas e proporcionam um verdadeiro espetáculo. Destaque especial para o barulho que as colônias de lobos localizadas próximas da costa emitem, parece que você está se aproximando de um parque de diversões ou de uma festa rave, com pessoas gritando animadas. 

Dependendo a época do ano também é possível avistar também as baleias francas, que aparecem nesta região em seu período de acasalamento e parto. 

LA PEDRERA, um lugar para ficar…

Bom, esse vilarejo ganhou nosso coração. Paramos para conhecer La Pedrera no caminho de ida para La Paloma, adoramos o lugar. Uma rua central repleta de bares e restaurantes, a rua que beira o mar repleta de casas de estilo espanhol, super simpáticas. Uma parte da praia é em meio a inúmeras formações rochosas, o que deixa o visual deslumbrante, sem falar na escadaria de acesso à praia.

Na volta tivemos que fazer mais uma paradinha por lá, com direito a aproveitar um pouco mais a praia e a paisagem.

E por aqui encerramos mais essa roadtrip, com muitas memórias e centenas de fotos para guardar e compartilhar.

Road Trip Uruguai, OBSERVAÇÕES IMPORTANTES

Notas rápidas sobre a viagem e impressões sobre o Uruguai:

  • CÂMBIO – o peso uruguaio é muuuuito mais barato que o real, compramos cada peso por cerca de R$ 0,13, mas isso não quer dizer que tudo vai ser super barato por lá. A média dos preços é bem semelhante ao que se paga nas praias brasileiras em alta temporada;
  • COMBUSTÍVEL – a gasolina é um pouco mais cara do que a nossa, mas dizem que a qualidade também é melhor, o que faz o carro render mais kms por litro. Mas pode ser que os litros rendam mais porque as estradas são só retas praticamente. =)
  • EDUCAÇÃO – tivemos a impressão de que o povo uruguaio é um povo muito educado, principalmente no que diz respeito ao cuidado com as praias, todas elas muito limpas; 
  • TEMPORADA – no Brasil a alta temporada nas praias começa a dar as caras logo no final do ano letivo das escolas, quando as praias começam a movimentar. No Uruguai eles costumam ir para as praias a partir do dia 1º de janeiro;
  • HORÁRIOS – algo que chamou bastante atenção foram os horários dos restaurantes e bares, para o almoço, abrem as portas as 12hs ou até mesmo 12:30, e depois, para o jantar entre 19:30 e 20 horas. Lembrando que eles possuem a cultura da “siesta”, que é o soninho depois do almoço, até o meio da tarde. Horário que o comércio geralmente fecha.

Esse relato foi uma forma super resumida que encontrei para falar sobre toda a viagem em um único post, mas se você quiser saber mais sobre algum dos lugares, ou até mesmo dar outras dicas para complementar esse roteiro, deixa teu comentário aí embaixo! =)

Deixe Um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.